Imprimir Página

Linguagem Oral: Das Letras aos Fonemas

Objetivos didáticos:

  • Demonstrar através da ludicidade a importância do desenvolvimento da linguagem oral para aquisição da linguagem escrita no sistema alfabético do português brasileiro.
  • Apresentar os aspectos fonéticos e fonológicos a partir de uma visão neurocientífica, incluindo o processamento da linguagem falada e sua relação com a língua escrita.
  • Descrever a participação das percepções táteis, visuais, auditivas e cinestésicas na produção fonoarticulatória e no desenvolvimento das habilidades metafonológicas (reconhecer, discriminar e manipular os sons da fala).

Dinâmica da Atividade:

Nessa oficina os participantes escolhem uma palavra de uma das 4 categorias de classificação quanto ao número de sílabas.

  •  Os participantes deverão escolher as imagens que representam os movimentos fonoarticulatórios que reflete a pronúncia da tal palavra escolhida. Estas imagens deverão ser organizadas em sequência e assim servir de representação visual da palavra falada – o mesmo princípio de interpretação da leitura labial. Para facilitar a identificação da imagem que melhor representa o movimento fonoarticulatório de um dado fonema, o jogador poderá observar sua própria articulação ao pronunciar o som fazendo uso de espelho e outros recursos sensoriais (ex: tato). Os monitores da oficina realizam a mediação desta descoberta apresentando as características de um fonema quanto: à sonoridade, ao ponto de articulação e ao modo articulatório, bem como possíveis alterações que podem existir – conceitos fundamentais da área fonoaudiológica.
  • O mediador deverá possuir um gabarito contendo as posições fonoarticulatória de determinados fonemas que são correspondentes a uma palavra que será sorteada, contendo a sequência correta da palavra, por meio de uma numeração que esta contida nas fotos das bocas.
  • Os participantes deverão ler um texto composto por palavras com desorganização grafêmica em meio de palavra para demonstrar como o cérebro de um leitor proficiente é capaz de realizar a leitura lexical e automática, sem necessitar da decodificação mais analítica, desde que o início e o final das palavras estejam corretamente conservados.

Materiais utilizados:

  • Fotos de bocas em posição fono articulatória correspondente a cada fonema da língua portuguesa brasileira (26 fonemas);
  • Imagens de objetos que representam palavras monossílabas, dissílabas, trissílabas e polissílabas;
  • Gabarito com as respostas das posições das bocas sobre os fonemas dos objetos
  • Espelhos com ampliação de 5 vezes a imagem para auto-observação dos movimentos fonoarticulatórios do jogador;

Habilidades Exercitadas:

  • Reconhecimento visual;
  • Integração sensório-motora;
  • Memória sequencial para estímulos visuais e auditivos;
  • Consciência fonológica.

Imagens:

Idealizador da Atividade: Anna Carolina Miguel
Revisor: Alfred Sholl-Franco e Alan Cardoso
Imagens: Hugo Marins
Pin It

Link permanente para este artigo: http://www.cienciasecognicao.org/min/?page_id=3358