I Olimpíada Brasileira de Neurociências em agosto

Obn2A I Olímpiada Brasileira de Neurociências (OBN), que tem como coordenador o Dr. Alfred Sholl-Franco, está chegando! Depois de passar pelas competições locais, alunos do ensino médio dos estados de São Paulo (Ribeirão Preto), Minas Gerais (Juiz de Fora) e Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) testarão seus conhecimentos sobre temas que vão desde neuroanatomia e neurofisiologia até testes laboratoriais e o diagnóstico de doenças que acometem o sistema nervoso. O vencedor da competição nacional, que ocorrerá dia 03 de agosto na Universidade Federal do Rio de Janeiro, terá a chance de participar da Competição Internacional (International Brain Bee), a qual ocorrerá de 21 a 26 de setembro de 2013, em Viena (Áustria). Os competidores devem ficar atentos ao calendário com as datas importantes presente no sitio oficial onde serão divulgadas as informações detalhadas do local e horário de realização das provas. No portal Ciências e Cognição é possível encontrar materiais de estudo para download gratuito (clicando aqui), assim como nas páginas das competições locais.

A OBN é voltada para estudantes do ensino médio de escolas públicas e privadas, com idade entre 14 e 19 anos. Para participar das próximas olimpíadas locais é preciso procurar o comitê existente em sua região. Atualmente, existem três comitês locais localizados em Juiz de Fora (MG), Ribeirão Preto (SP) e Rio de Janeiro (RJ), mas a coordenação nacional incentiva e trabalha para a criação de novos comitês. Os interessados em iniciar novos comitês locais devem entrar no sitio (clicando aqui) para mais informações. No mundo todo existem mais de 150 comitês em 30 países e a competição internacional já ocorre desde 1998. Segundo o Doutor Norbert Myslinski, neurocientista e fundador da Internacional Brain Bee, “ela motiva nossa juventude para aprender mais sobre o cérebro… Precisamos de sua energia e sua paixão para ajudar a encontrar a cura para doenças como autismo, doença de Parkinson, esclerose múltipla, lesão da medula espinhal e outros transtornos cerebrais”

Junto com diversos projetos, como o Museu Itinerante de Neurociências, a revista Ciências e Cognição, o Curso de Verão em Neurociências e o Curso de Formação Continuada em Neuroeducação, a Olimpíada Brasileira conta com a participação de profissionais, docentes e estudantes de várias áreas interessados em divulgar e popularizar as neurociências e estimular vocações.