Efeitos Sociais da Leitura (resenha de artigo)

Foi publicado este ano na revista científica Poetics, o artigo “The effects of reading material on social and non-social cognition“, no qual as pesquisadoras da Universidade de Oklahoma, Jessica Black e Jennifer Barnes, realizaram um experimento replicando um estudo de David Kidd e Emanuele Castano, de 2013, que defendia a ideia de que a leitura de ficção melhoraria aspectos mentais como empatia e outros.

A partir do estudo original, Black e Barnes também testaram se a leitura de ficção e não-ficção melhoravam a cognição de um modo mais geral. Para tanto, além de medirem os resultados da empatia e teoria da mente (Baron-Cohen et. al., 2001), elas aplicaram também outra forma de medição com o fim de compreender a física intuitiva.

Girl-Reading-Book

Black e Barnes contaram com a participação de 91 pessoas em seu experimento, que consistiu na leitura de duas estórias de caráter literário e dois ensaios não-ficcionais, por cada um dos participantes, em duas sessões distintas.

Na primeira sessão, os participantes foram designados, aleatoriamente, para dois grupos de leitura um para uma estória ficcional e outro para um ensaio não-ficcional. Após a leitura, foram aleatoriamente encaminhados para que realizassem o teste “Mind in Eyes” ou o teste “Intuitive Physics”. Realizaram, a seguir, outra testagem, lendo os demais textos (respectivamente, outro texto ficcional e um outro ensaio não-ficcional). Ao fim, foram realizados novos testes diferentes dos anteriores. Houve, então, uma pausa e os participantes realizaram a segunda sessão de leitura e testagem, na qual aqueles que haviam previamente lido ficção e ensaios não-ficcionais se inverteram.

Os principais resultados obtidos apontaram para o fato de que os participantes que fizeram a leitura de ficção, mas não os de não-ficção, melhoravam sua empatia e teoria da mente em termos de pontuações no teste “Mind in Eyes”, mas nem o grupo que leu ficção, nem o que leu não-ficção obtiveram melhora na compreensão do teste “Intuitive Physics”.

A partir de estudos iniciados por Raymond Mar et al. (2006), nos quais foi encontrada uma associação da leitura de ficção com a melhora da empatia e teoria da mente, assumiu-se que pelo fato da ficção, em grande parte, tratar do “self” de seres projetados como existentes em um mundo social, então o resultado da leitura passaria pela construção cognitiva do domínio social. Todavia, talvez, o efeito não passe apenas pelo raciocínio no domínio social. Os resultados de Black e Barnes vão de encontro aos estudos de Raymond Mar (2007), relatados no corpo da tese de doutorado “Simulation-based theories of narrative comprehension: Evidence and implications“, que defendem a inexistência de efeito quer da leitura de ficção, quer de não-ficção sobre o raciocínio analítico, em testes de tomada de decisão por estudantes de Direito. Ou seja, os últimos resultados surgidos da reaplicação da experiência reforçam o entendimento de que haveria efeito sobre o nível empático de de teoria da mente, mas ainda deixa em aberto outros possíveis efeitos.

(Glaucio Aranha)

Referências

Baron-Cohen, S., Wheelwright, S., Hill, J., Raste, Y., & Plumb, I. (2001). The “Reading the Mind in the Eyes” Test Revised version: A study with normal adults, and adults with Asperger’s syndrome or high-functioning autism. Journal of Child Psychology and Psychiatry, 42, 241-251.

Black, J. E., & Barnes, J. L. (2015). The effects of reading material on social and non-social cognition. Poetics, 52, 32-43.

Kidd, D. C., & Castano, E. (2013). Reading literary fiction improves theory of mind. Science, 342, 377-380.

Mar, R.A. (2007). Simulation-based theories of narrative comprehension: Evidence and implications. Unpublished doctoral dissertation, University of Toronto.

Mar, R. A., Oatley, K., Hirsh, J., dela Paz, J., & Peterson, J. B. (2006). Bookworms versus nerds: Exposure to fiction versus non-fiction, divergent associations with social ability, and the simulation of fictional social worlds. Journal of Research in Personality, 40, 694-712.

Image: http://goo.gl/GrLw9O