Reflexões sobre o ensino online de biossegurança à luz da teoria da aprendizagem significativa

biossegurançaREFLEXÕES SOBRE O ENSINO ONLINE DE BIOSSEGURANÇA À LUZ DA TEORIA DA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA

Monica Jandira dos Santos, Maria Eveline de Castro Pereira, Angela Cristina Verissimo Junqueira, Cintia de Moraes Borba, Claudia Jurberg

Resumo

Organizar eventos educacionais, com foco na aprendizagem, exige articulação entre planejamento, processo de ensino e avaliação. O presente manuscrito objetiva avaliar a estruturação pedagógica e os resultados no QBA/Online – curso de Biossegurança a distância, inserido no Moodle, oferecido aos ingressos do Instituto Oswaldo Cruz – à luz da Teoria da Aprendizagem Significativa (TAS), para identificar oportunidades de melhorias. Na pesquisa qualitativa, foram considerados os dados de 2760 participantes, de 2008 a 2014. A média de participação anual foi de 460, com predominância de alunos (40%). No planejamento, não foi utilizada uma fundamentação teórica-metodológica, mas considerados os aspectos contextuais do ensino e a natureza do conhecimento a ser ensinado. O conteúdo está em 12 textos. O maior índice de acertos nos testes foi de 18 questões, no único instrumento de avaliação da aprendizagem, com 20 perguntas, centradas nos temas dos textos. O curso foi bem avaliado pelos alunos. A flexibilidade do tempo/local está dentre os pontos positivos e a quantidade/tamanho dos textos, nos negativos. O diagnóstico ratificou a relevância de um curso online; necessidade de reorganização do material instrucional; e de oferta de estratégias de ensino para estimular o interesse dos alunos.

Palavras-chave: educação a distância; ensino de biossegurança; aprendizagem significativa.

Texto completo: PDF

[Publicado em: Ciências & Cognição 2016; Vol 21(1), pp. 100-111 © Ciências & Cognição – ISSN 1806-5821. Disponível em: http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/1096/pdf_76]