Efeitos da pré-exposição a estímulos de valência afetiva numa tarefa de estimação de magnitude de severidade de comportamentos antissociais

Autores: Paula Cristina Teixeira Ribeiro, Francisco Manuel dos Santos Cardoso, Soraia Eugénia de Moura Pinheiro

Resumo

Diversos estudos experimentais têm evidenciado a influência do estado afetivo, genericamente entendido, e emocional, em especificidade, no processamento cognitivo. Nesta sequência, tivemos como objetivo analisar o efeito da pré exposição a estímulos de diferentes valências afetivas – negativa, positiva e neutra – na operação cognitiva de estimação de magnitude numérica da severidade de comportamentos antissociais. Participaram 37 estudantes universitários do mesmo grupo turma, do gênero feminino, entre os 18 e os 24 anos de idade (M = 19.53; DP = 1.06); Foram distribuídas por três condições experimentais, definidas pela valência dos estímulos: negativa, positiva e neutra. Seguidamente, visualizaram um conjunto de 18 imagens ­- do IAPS – da valência da respetiva condição experimental, registando na Self Assessment Manikin o estado afetivo que as imagens produziam. Após um intervalo de quatro minutos, as participantes estimaram a gravidade de 15 comportamentos antissociais. Os resultados indicaram que a pré exposição de valência negativa teve um efeito significativo de diminuição da estimação da severidade dos comportamentos antissociais, comparativamente como os restantes grupos. Finalmente, procuramos na hipótese da dessensibilização emocional a compreensão dos resultados.

Palavras-chave

Texto completo: PDF

pré-exposição afetiva; cognição; comportamentos antissociais; estimação de magnitude.

Forma de Citação (APA):

Ribeiro, P., Cardoso, F., & Pinheiro, S. (2018). Efeitos da pré-exposição a estímulos de valência afetiva numa tarefa de estimação de magnitude de severidade de comportamentos antissociais. Ciências & Cognição, 23(2). Recuperado de http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/1440