[Artigo] Resiliência Familiar: percepção de mães em situação de pobreza

Artigo publicado na revista científica Ciências & Cognição, 23(2). Disponível em: Leia o texto completo em: http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/1423

Resumo: O objetivo do presente estudo foi compreender a percepção acerca da resiliência familiar sob o ponto de vista de mães em situação de pobreza. A coleta dos dados foi realizada em uma escola estadual, localizada na periferia da cidade de Belém do Pará. Participaram deste estudo 16 mães e/ou responsáveis por crianças de 1º ao 5º ano que responderam um instrumento sociodemográfico e participaram de uma entrevista coletiva utilizando a estratégia de Situações Estruturadas de Investigação (SEI). Os dados foram coletados e categorizados com base na análise de conteúdo e da literatura de resiliência familiar e para sua operacionalização contou-se com o auxílio do software Nvivo 10. Os dados mostraram que as famílias estão expostas a algumas situações ameaçadoras ao desenvolvimento, baixa escolaridade, baixa renda familiar, condições de moradia inadequadas, dentre outros. No entanto, apesar dos riscos associados à pobreza, observou-se fatores intrafamiliares protetivos, geradores de benefícios ao desenvolvimento humano dentre eles: visão otimista, espiritualidade, esperança, apoio social familiar e nos vizinhos, trabalho de equipe, apoio na resolução de conflitos, união familiar e recursos sociais e econômicos através de benefícios sociais como o bolsa família.

Autores: Larissa Araujo Matos, Thamyris Maués dos Santos, Simone Souza Costa Silva