Tecnologia para aprender

O artigo “Tecnologia para aprender”, da autoria de Alfred Sholl-Franco e Glaucio Aranha, aborda a questão das novas mídias que por vezes podem se revelar, simultaneamente, como grandes aliadas e vilãs no conflito de gerações entre professores
e alunos. É uma reflexão sobre o potencial do paradigma das novas tecnologias em ambiente escolar.

O texto destaca, por exemplo, o fato de que cada novo avanço tecnológico apresenta uma maneira diferente de experimentar o mundo. Os bancos de dados da internet e seus velozes sistemas de busca expandem, de certa maneira, a capacidade de armazenamento da memória dos indivíduos, com a possibilidade de acessar informações específicas a qualquer momento. As mensagens instantâneas aceleram o contato com pessoas localizadas em espaços diferentes. O compartilhamento de informações em redes sociais acelera e potencializa a construção de um conhecimento participativo e colaborativo. Mas nem tudo é apenas positivo.

O artigo trata ainda do cuidado que se deve ter com o respeito às faixas etárias e suas necessidades. O texto completo ser acessado através do link contido nos dados de citação a seguir:

CITAÇÃO: Sholl-Franco, Alfred; Aranha, Glaucio. Tecnologia para Aprender. Neuroeducação, 5, Maio, 2015, pp. 42-49. Disponível em https://www.researchgate.net/publication/305399898_Tecnologia_para_Aprender . Acesso em 13/11/2019.

Para acessar o artigo, clique aqui.

Translate »