Estudo sobre a IV Olimpíada Brasileira de Neurociências é apresentado na FESBE

fesbe8Na 37a Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química (SBQ) Ingrid Moura (acadêmica de Medicina e coordenadora do Comitê Nacional da Olimpíada Brasileira de Neurociências) apresentou o trabalho “IV Olimpíada Brasileira de Neurociências: Divulgação e popularização das neurociências entre estudantes do ensino médio“, em formato pôster. São coautores do trabalho Alfred Sholl Franco (UFRJ, OCC) e Glaucio Aranha (OCC, TJRJ), membros do ‘Grupo de Pesquisa em Neurociências e Educação’ (NEUROEDUC).

Resumo:

IV OLIMPÍADA BRASILEIRA DE NEUROCIÊNCIAS: DIVULGAÇÃO E POPULARIZAÇÃO DAS NEUROCIÊNCIAS ENTRE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO

Ingrid Moura de Oliveira¹, Alfred Sholl-Franco² ³ e Glaucio Aranha²

1- Graduanda  do Curso de Medicina da UFRJ, Rio de Janeiro, RJ; 2 – Pesquisador/Professor da Organização Ciências e Cognição, Rio de Janeiro, RJ; 3- Pesquisador/Professor do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho – UFRJ, Rio de Janeiro, RJ

  • Introdução: As olimpíadas de neurociências são competições de neurociências para estudantes do ensino médio com idade entre 14 e 19 anos incompletos, que ocorrem internacionalmente desde 1998 e no Brasil desde a fundação do Comitê Brasileiro em 2013.
  • Objetivo: Nosso objetivo é apresentar os resultados da IV Olimpíada Brasileira de Neurociências (OBN; cienciasecognicao.org/brazilianbrainbee) e estimular a formação de novos Comitês Locais (CL) responsáveis pela realização de competições em todo o Brasil.
  • Métodos: O comitê nacional, coordenado pelo Prof. Alfred Sholl-Franco e pela Acadêmica de Medicina da UFRJ Ingrid Moura de Oliveira, é membro do comitê internacional (http://www.internationalbrainbee.com/) e conta com a participação de uma comissão científica composta por Professores e Pesquisadores em neurociências. Na IV OBN tivemos a participação de dois novos Comitês Locais (São Fidelis/RJ e Brasiliense/DF) e a reativação de outro Comitê Local (Ribeirão Preto/SP), elevando o número de competidores para 13. A competição nacional foi realizada no dia 14/05/2016, na cidade de São Paulo, das 12:00 às 18:00 h, no Centro de Educação em Saúde Abram Szajman (CESAS), localizado na unidade Francisco Morato do Hospital Albert Einstein. Os três primeiros colocados de cada Comitê Local foram classificados para a competição nacional: Lorrayne Isidoro Gonçalves, Danilo Maciel de Deus e Melo e Gabriela Marques Mendonça Lira pelo Comitê do Rio de Janeiro e Grande Rio/RJ; Thiago Garcia Varga, Laura Valqueíria Ramos Maita e Caroline Magalhães de Toledo pelo Comitê de São Paulo/SP; Breno Masi De Basi, Débora Souza Queiroz e Talles Gabriel Castellar Barroso pelo Comitê de Ribeirão Preto/SP; Caio Silva de Paula Cabral pelo Comitê São Fidélis/RJ; Fabrício Andrade Rodrigues, Kaleb Damarcena de Oliveira e Karen Kathleen Amorim Oliveira pelo Comitê Brasiliense/DF. Os exames aplicados durante a OBN foram compostos por questões teóricas e práticas (objetivas e discursivas), divididas em 5 categorias (neuroanatomia, neurohistologia, neurofisiologia, neurociências básicas e neurociências clínicas).
  • Resultados: A representante do Comitê do Rio de Janeiro Lorrayne Isidoro Gonçalves, estudante do 3º ano do Colégio Pedro II Engenho Novo, supervisionada pela Profa. Camila Marra, venceu a IV OBN e participou da Olimpíada Internacional de Neurociências (International Brain Bee – IBB; www.thebrainbee.org), realizada entre 30/06 e 04/07,  em Copenhagen (Dinamarca), durante o Fórum da Federação das Sociedades Européias de Neurociências (FENS, http://www.fens.org/). A IBB contou com a participação de 25 países e a representante brasileira obteve a 18ª colocação geral, ficando em segundo lugar no exame de diagnóstico clínico e em sexto lugar no exame de neuroanatomia.
  • Conclusões: A realização das olimpíadas de neurociências (locais e nacional) mostra que este tipo de atividade é muito importante para a divulgação das neurociências para alunos do ensino médio, motivando os jovens ao aprendizado das ciências e despertando vocações nas áreas humanas, tecnológicas e/ou biológicas que estudam ou interagem com as neurociências, tanto no nível básico como clínico.  
  • Apoio Financeiro: Organização Ciências e Cognição; IBCCF/UFRJ; PR-5/UFRJ, PROEXT-MEC/SESU, CNPq, CENSUPEG, ALBERT EINSTEIN – Sociedade Beneficente Israelita Brasileira.

2016-xxxi-fesbe-moura-e-sholl-franco-obn-24072016

 

Sete anos de atividades deo Museu Itinerante de Neurociências

14199706_10206646564184406_4584883820859686906_n

SETE ANOS DE ATIVIDADES DO MUSEU ITINERANTE DE NEUROCIÊNCIAS DIFUNDINDO E POPULARIZANDO AS NEUROCIÊNCIAS EM ESPAÇOS FORMAIS E NÃO FORMAIS DE ENSINO NOS MUNICIPIOS DO RIO DE JANEIRO E DA REGIÃO DO GRANDE RIO

Castro, V., Teixeira, L., Aranha, G., Anjos, D.H.S., Sholl-Franco, A.

Ciências e Cognição – Núcleo de Divulgação Científica e Ensino de Neurociências (CeC-NuDCEN), Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro/RJ

Introdução: As neurociências têm muito a contribuir para a sociedade na construção dos conhecimentos em nosso dia-a-dia. Neste sentido, o Museu Itinerante de Neurociências (MIN) foi criado em 2009 por Ciências e Cognição – Núcleo de Divulgação Científica e Ensino de Neurociências (CeC–NuDCEN), um projeto de extensão do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF) da UFRJ, em colaboração com a Organização Ciências e Cognição (OCC). Desde 2010 este projeto tem desenvolvido várias atividades relacionadas à divulgação e ensino de neurociências.

Objetivos: O objetivo deste trabalho é apresentar o resultado de 7 anos de atividades do MIN na difusão e popularização das neurociências para o público em geral, durante o Dia do Cérebro em espaços formais e não formais de ensino.

Métodos: O MIN leva aos municípios do Rio de Janeiro e da região do Grande Rio um conjunto de atividades práticas e palestras. As inscrições das escolas são realizadas online a partir de um edital específico (www.cienciasecognicao.org/min). Após preenchimento dos formulários é feita a seleção dos locais a serem visitados conforme  critérios estabelecidos e a programação de cursos e atividades para o ano seguinte é divulgada (10-15 ações/ano). As atividades começam com os cursos de formação de mediadores (fevereiro/março) e continuam com as atividades relacionadas ao Dia do Cérebro. Cada atividade é precedida por visitas técnicas, organização das oficinas, recrutamento de voluntários, treinamento e planejamento para o dia do evento. Desenvolvemos, durante a visita técnica, um mapa de distribuição das oficinas (20-25/evento) de acordo com a disponibilidade de espaço e respeitando uma sequência lógica entre os conteúdos a serem abordados. O recrutamento de voluntários é feito por e-mail, mídias sociais (sites/blogs/facebook) e material impresso (panfletos/cartazes). Os participantes selecionados são distribuídos nas oficinas buscando uma proximidade com sua área de conhecimento e um treinamento é oferecido antes do evento começar.

Resultados: Entre fevereiro de 2010 e maio de 2016 realizamos 83 ações, totalizando aproximadamente 39.614 participantes, em atividades realizadas nos municípios do Rio de Janeiro e da Região do Grande Rio. Temos tido um crescente número de participantes desde o inicio das ações, tendo alcançado entre 7.500 e 7.900 participantes nos últimos três anos.

Conclusão: Os resultados apresentados demonstram que a cada ano alcançamos um número maior de participantes (alunos do ensino básico e público em geral) nas ações promovidas pelo MIN e que a crescente demanda pelas atividades (superiores a 15 vezes nossa capacidade de realização de ações) reforça o grande interesse da população e, em particular, do público escolar, por informações sobre as neurociências e sua aplicação em nosso dia-a-dia.

Apoio Financeiro: OCC, FAPERJ, PROEXT MEC/SESU, PR-5/UFRJ.

2016-xxxi-fesbe-castro-et-al-min-painel

Volume 19 (3) da revista “Ciências & Cognição”

Ciências & Cognição 19(3) - miniO volume 19, n. 3, do periódico “Ciências & Cognição” pode ser acessado de modo livre e gratuito. Trata-se de um periódico científico que aborda temas relacionados com os estudos sobre cognição com ênfase nos diálogos interdisciplinares. Abaixo, segue o sumário da edição 19(3). O periódico pode ser acessado diretamente pelo endereço: www.cienciasecognicao.org .

Ciências & Cognição (Cien. Cogn.) é a publicação científica oficial da Organização Ciências e Cognição (OCC), Instituto de Ciências Cognitivas (ICC) e CeC-NuDCEN/UFRJ (Ciências e Cognição – Núcleo de Divulgação Científica e Ensino de Neurociência, da Universidade Federal do Rio de Janeiro).

 

Sumário

Psicologia / Neuropsicologia / Psicanálise / Ciências Cognitivas

SEMANTIC PRIMING EFFECT AFTER LEFT HEMISPHERE STROKE PDF
Candice Holderbaum, Denise Fontoura, Jaqueline Rodrigues, Jerusa Salles
NEUROFEEDBACK HEMOENCEFALOGRÁFICO (HEG): POSSIBILIDADES DE APLICAÇÕES NO CAMPO DA SAÚDE PDF
Igor Londero, July Silveira Gomes
ILUSÃO DA MÁSCARA CÔNCAVA DURANTE A SÍNDROME DE ABSTINÊNCIA LEVE DO ÁLCOOL PDF
Maria Amélia Cesari Quaglia, Lívia da Silva Bachetti, Rodrigo Siqueira Câmara, Joanna Gonçalves de Andrade Tostes, Thamires Moura Dias, Ângela Virgínia Pinto Parreira

Educação Física / Psicologia do Esporte / Ciências Cognitivas

MONITORAMENTO DO TEMPO DE REAÇÃO COMO ESTRATÉGIA DE AVALIAÇÃO COGNITIVA E ACOMPANHAMENTO PSICOLÓGICO DE JUDOCAS PDF
Erick Conde, Flora Silva Teixeira, Adriana Lacerda
ESCOLARES PRATICANTES DE XADREZ ACERTAM MAIS E SÃO MAIS RÁPIDOS EM TAREFA DE TOMADA DE DECISÃO PDF
Claudio Reis Araújo, Francisco Assis Souza Leone, Antônio Renato Pereira Moro, Marcos Rodrigo Trindade Pinheiro Menuchi

Ensino de Ciências / Educação / Ciências Cognitivas

COMO ESTUDANTES COMPREENDEM UMA REAÇÃO QUÍMICA? CONCEPÇÕES SOBRE UM PROCESSO DE COMBUSTÃO PDF
Daniela Rodrigues da Silva, José Cláudio Del Pino
O ENSINO E SUA IMPORTÂNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO PSÍQUICO DA CRIANÇA DE 0 A 3 ANOS: UMA ANÁLISE À LUZ DA TEORIA HISTÓRICO CULTURAL PDF
Marta Silene Ferreira Barros
PLANIFICAÇÃO E ÁREA TOTAL DE PARALELEPÍPEDO: ANÁLISE DAS REPRESENTAÇÕES SEMIÓTICAS DE ALUNOS DO ENSINO BÁSICO PDF
Odalea Aparecida Viana

Administração / Gestão do Conhecimento / Engenharia do Conhecimento

GESTÃO DE CONFLITOS EM UMA ORGANIZAÇÃO DA ÁREA DA SAÚDE EM PORTUGAL PDF
Sandra Carvalho Torres, Pedro Cunha

Filosofia / Ciências Cognitivas

NEUROCIÊNCIA DA RACIONALIDADE VERSUS RACIONALIDADE DA NEUROCIÊNCIA: UMA ANÁLISE CRÍTICA A PARTIR DA FILOSOFIA DAS NEUROCIÊNCIAS PDF
Carlos Eduardo Batista de Sousa
MENTES, METAS E MÁQUINAS: UM DESAFIO PARA A CONSCIÊNCIA ARTIFICIAL PDF
Samuel de Castro Bellini-Leite
O PROBLEMA DA NATURALIZAÇÃO DA CONSCIÊNCIA: UMA REVISÃO HISTÓRICA E FILOSÓFICA PDF
Fernanda Pires Bertuol Mateus Scheer, Richard Theisen Simanke
A NATURALIZAÇÃO DA FENOMENOLOGIA PELAS CIÊNCIAS COGNITIVAS CONTEMPORÂNEAS PDF
Gilbert Cardoso Bouyer

Divulgação Científica / Ciências Cognitivas / Ensino de Ciências

DIVULGAÇÃO E POPULARIZAÇÃO DE NEUROCIÊNCIAS: CINCO ANOS DE ATIVIDADES DA SEMANA DO CÉREBRO NO RIO DE JANEIRO
Glaucio Aranha, Felippe Serra, Marina Chichierchio, Alfred Sholl-Franco
O IMPACTO DE UMA ATIVIDADE NÃO FORMAL NO COTIDIANO DA ESCOLA PDF
Guilherme Cordeiro da Graça de Oliveira, Nilsa Maria Aureliano Marquesin

Ciências Biológicas / Filosofia / Ciências Cognitivas

DESENVOLVIMENTO E EVOLUÇÃO: PARALELISMO OU TRANSVERSALIDADE? PDF
Breno Pitol Trager, Carolina Laurenti

Neuroeducação / Psicologia da Educação / Ensino / Ciências Cognitivas

INDICADORES DE RESILIÊNCIA NA SALA DE APOIO À APRENDIZAGEM: ASPECTOS SOCIOAFETIVOS NO JOGO SET GAME PDF
Luciana Ramos Rodrigues de Carvalho, Francismara Neves de Oliveira
O ESTADO DE SONO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM PDF
Sylvia Beatriz Joffily, Lúcia Joffily, Nathália Monteiro Andraus