REFLEXÕES SOBRE O ENSINO ONLINE DE BIOSSEGURANÇA À LUZ DA TEORIA DA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA

Autores

  • Monica Jandira dos Santos Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz
  • Maria Eveline de Castro Pereira Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz
  • Angela Cristina Verissimo Junqueira Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz
  • Cintia de Moraes Borba Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz
  • Claudia Jurberg Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz

Palavras-chave:

ensino de ciências, ensino de biossegurança, aprendizagem significativa, educação a distância.

Resumo

Resumo

Organizar eventos educacionais, com foco na aprendizagem, exige articulação entre planejamento, processo de ensino e avaliação. O presente manuscrito objetiva avaliar a estruturação pedagógica e os resultados no QBA/Online – curso de Biossegurança a distância, inserido no Moodle, oferecido aos ingressos do Instituto Oswaldo Cruz – à luz da Teoria da Aprendizagem Significativa (TAS), para identificar oportunidades de melhorias. Na pesquisa qualitativa, foram considerados os dados de 2760 participantes, de 2008 a 2014. A média de participação anual foi de 460, com predominância de alunos (40%). No planejamento, não foi utilizada uma fundamentação teórica-metodológica, mas considerados os aspectos contextuais do ensino e a natureza do conhecimento a ser ensinado. O conteúdo está em 12 textos. O maior índice de acertos nos testes foi de 18 questões, no único instrumento de avaliação da aprendizagem, com 20 perguntas, centradas nos temas dos textos. O curso foi bem avaliado pelos alunos. A flexibilidade do tempo/local está dentre os pontos positivos e a quantidade/tamanho dos textos, nos negativos. O diagnóstico ratificou a relevância de um curso online; necessidade de reorganização do material instrucional; e de oferta de estratégias de ensino para estimular o interesse dos alunos.

Palavras-chave: educação a distância; ensino de biossegurança; aprendizagem significativa.

 

Abstract

Organizing educational events, focusing on learning, requires disposition between planning, teaching process and evaluation. This manuscript intent to evaluate pedagogical format and results in QBA/Online – distance learning course on Biosafety, accessed in Moodle platform, offered to graduates from Oswaldo Cruz Institute – based in the Meaningful Learning  Theory as to enlighten opportunities for improvement. A qualitative inquiry was performed, with 2760 participants and registered in the system, from 2008 to 2014. The average annual contribution is 460, with a predominance of students (40%). With regard to planning, theoretical-methodological were not considered, only contextual aspects of education and the concepts of knowledge to be taught/instructed. Twelve texts were assigned. The highest scores rates in tests reached 18 questions, the only instrument for assessing learning, which has 20 questions, focusing on themes of current texts. The course was well rated by those who completed the evaluation form. Participants highlighted as positive aspects; flexibility as to time/place and as negative the large number of texts and its sizes. The analysis confirmed the benefits of online tool; the need to rearrange institutional material; and providing teaching strategies to encourage students’ interest.

Keywords: distance education; biosefaty teaching; meaningful learning.

Biografia do Autor

Monica Jandira dos Santos, Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz

M.J. Santos é graduada em Pedagogia (UNIRIO), Especialista em Desenvolvimento de Recursos Humanos em Saúde (ENSP/Fiocruz), Mestre em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Biociências e Saúde (IOC/Fiocruz), Doutoranda em Ensino de Biociências e Saúde (IOC/Fiocruz)Atua como Analista Pleno de Gestão em Saúde Pública e Coordenadora do QBA/On-line na Comissão Interna de Biossegurança do Instituto Oswaldo Cruz da Fundação Oswaldo Cruz (CIBio/IOC/Fiocruz).

Maria Eveline de Castro Pereira, Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz

M.E.C. Pereira é graduada em Administração de Empresa (UFRJ), Especialista em Administração de Empresas (Faculdades Integradas Castelo Branco); Mestre em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação de Ensino de Biociências e Saúde (IOC/Fiocruz), Doutora em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas (IPEC/Fiocruz).  Atua como Analista Sênior de Gestão em Saúde Pública e Membro da Comissão Interna de Biossegurança do Instituto Oswaldo Cruz da Fundação Oswaldo Cruz (CIBio/IOC/Fiocruz).

Angela Cristina Verissimo Junqueira, Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz

A.C.V. Junqueira é graduada em Ciências Biológicas Modalidade Médica (UNIRIO), Mestre em Parasitologia (UFMG), Doutora em Ciências (USP). Atua como Pesquisadora Titular no Laboratório de Doenças Parasitárias do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz).

Cintia de Moraes Borba, Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz

C.M. Borba é graduada em Ciências Biológicas (FAMATH), Mestre e Doutora em Biologia Parasitária (IOC/Fiocruz). Atua como Pesquisadora Titular no Laboratório de Taxonomia, Bioquímica e Bioprospecção de Fungos do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e Membro da Comissão Interna de Biossegurança do Instituto Oswaldo Cruz da Fundação Oswaldo Cruz (CIBio/IOC/Fiocruz).

Claudia Jurberg, Instituto Oswaldo Cruz / Fundação Oswaldo Cruz

C. Jurberg é graduada em Comunicação Social (PUC-RJ), Doutora em Educação, Gestão e Difusão em Biociências (UFRJ).  Atua como Tecnologista Sênior de Saúde Pública do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e Coordenadora do Núcleo de Divulgação do Programa Interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão na Biologia do Câncer (Programa de Oncobiologia) do Instituto de Bioquímica Médica (IBqM/UFRJ).

Publicado

2016-03-31

Edição

Seção

Ensino / Educação / Ciências Cognitivas