CHALMERS E SEARLE NOS ESTUDOS DA CONSCIÊNCIA: ALGUM AVANÇO?

Rodrigo Canal, João Antonio de Moraes

Resumo


Resumo
Este ensaio tem por objetivo apresentar e discutir as possíveis contribuições de David Chalmers e John Searle para os estudos da consciência. Esses filósofos desenvolvem teorias que buscam um entendimento mais amplo, serio e profundo do que seria a consciência. Questões como: “qual a natureza da consciência?” “Quais mecanismos são responsáveis para seu surgimento?” guiam esses estudos, presentes nas Ciências Cognitivas e Filosofia da Mente. Chalmers desenvolve sua teoria a partir da hipótese de que a consciência é um fenômeno emergente de propriedades físicas, contudo não redutível a elas. O filósofo fundamenta sua teoria a partir da procura pela solução do que ele chama de problema difícil da consciência, que consiste no problema de se explicar a natureza da experiência. John Searle, por sua vez, parte do pressuposto de que a consciência constitui um “problema biológico”, e não um mistério metafísico. Assim a consciência é tratada por ele como uma propriedade causalmente emergente do cérebro. Enfim, apontaremos e discutiremos, no final do trabalho, sobre um possível “avanço” que ambas as teorias da consciência poderiam possibilitar, no mínimo, na formulação de problemas relevantes para os estudos recentes da consciência.
Palavras-chave: consciência; dualismo naturalista; estrutura da consciência; David Chalmers; John Searle.

Abstract
This paper aims at showing and discussing the possible contributions of David Chalmers and John Searle   to the studies of consciousness. These philosophers have developed theories that seek a wide, serious and deep understanding of what consciousness would be. Questions as: “what the nature of consciousness?” “What mechanisms are responsible for it arise?” guide the studies in Cognitive Science and Philosophy of Mind. Chalmers develops his theory departing the hypothesis that consciousness is an emergent phenomenon from the physics properties, but not reducible to them. He supports his theory on the search the for solution of what he calls for hard problem of consciousness, that consists in the problem of explaining the nature of experience. On the other hand, John Searle starts from the assumption that consciousness constitutes “a biological problem”, not a metaphysical mystery. Then, consciousness is considered by him as an emergent causal property of brain. In conclusion, we point out and discuss on a possible advance that both theories of consciousness permit, at least, to formulating the relevant questions for the contemporary studies of consciousness.
Keywords: consciousness; Naturalistic dualism; strutucture of consciousness; David Chalmers; John Searle.


Palavras-chave


consciência; dualismo naturalista; estrutura da consciência; David Chalmers; John Searle

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________

Endereço postal

Ciências e Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

Contato Principal

Editors (Dr. Glaucio Aranha / Dr. Alfred Sholl-Franco)
Ciências e Cognição - Editors-in-chief

Ciências & Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

E-mails:

revista@cienciasecognicao.org (principal)
cienciasecognicao@gmail.com (alternativo)


E-mail: revista@cienciasecognicao.org

Contato de Suporte

Comunication Office
E-mail: revista@cienciasecognicao.org