CRENÇAS ESTEREOTIPADAS ACERCA DE ATLETAS QUE SOFRERAM LESÕES

Autores

  • Verena de Melo Freire Universidad de Las Palmas de Gran Canaria
  • Marcos Emanoel Pereira Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Palavras-chave:

estereótipos, atletas, esporte, lesão

Resumo

Resumo
Este estudo se propõe a levantar informações a respeito dos estereótipos sobre atletas que sofreram lesão, averiguando, especialmente, se eles são negativos e quais são as suas proposições. Para tanto, uma pesquisa tipo survey foi elaborada, com a participação de 83 pessoas, das quais 23 praticavam atividade física, 31 declararam não ter qualquer envolvimento com esportes e 29 tinham tipos de envolvimento variados. Os resultados mostram que os participantes acreditam que os atletas lesionados têm medo e ansiedade, e que dirigentes e investidores se incomodam em apoiá-los. Por outro lado, não corroboram as afirmações de que tais esportistas sejam perdedores, inúteis, solitários, que valham menos ou que jamais recuperem o desempenho anterior à lesão. Comparando-se as características da amostra, pôdese notar que as crenças negativas sobre atletas que sofreram lesão vieram, especialmente, dos participantes não envolvidos com o meio esportivo, que já não praticam atividade física ou que têm mais de 40 anos. Tais dados reforçam a ideia de que os estereótipos ocorrem com mais frequência quando não se conhece o grupo estereotipado e também que são os mais velhos aqueles que mais resistem a alterar suas crenças.
Palavras-chave: estereótipos; atletas; esporte; lesão.

Abstract
The purpose of this study was to obtain information about stereotyping athletes who have suffered injuries, to establish if they prove to be negative and to what they referred. In order to achieve this, a survey was made with 83 participants, 23 of which were physically active, 31 had no involvement in sports and 29 were involved in sports in different ways. The results revealed that the participants believed that injured athletes show fear and anxiety and that managers and sponsors do not want to support them. On the other hand, participants do not agree that injured athletes are losers or solitary people, or that they are less valuable than others or that they will never regain their performance. Comparing the characteristics of the sample, it was revealed that there are negative beliefs about athletes who have been injured. These convictions are present especially among those participants who were not involved in sports and who were not physically active or who were over the age of 40. This data confirms the belief that groups are stereotyped more frequently when people are not familiar with them and that older people are less likely to change their convictions.
Keywords: stereotypes; athletes; sport; injury.

Biografia do Autor

Verena de Melo Freire, Universidad de Las Palmas de Gran Canaria

Doutoranda em Psicologia (Universidad de Las Palmas de Gran Canaria,
Espanha). Atua como Professora de Psicologia (Faculdade de Tecnologia e Ciências UFBA - Campus Vitória da Conquista). Endereço para correspondência: Facultad De Ciencias De La Actividad Física Y El Deporte, Edificio de Educación Física, Campus de Tafira – 35017, Las Palmas de Gran Canaria, Espanha. Telefones: 34-626-272958; FAX: 34-928-458624.

Marcos Emanoel Pereira, Universidade Federal da Bahia (UFBA)

Professor (Departamento de Psicologia e Programa de Pós-Graduação em Psicologia, UFBA). Endereço para correspondência: Rua Rodrigo Argolo, 293/502, Rio Vermelho,Salvador, Bahia 41940-220. Telefone: 55-71-32407792 ou 55-71-99873612.

Publicado

2009-07-29

Edição

Seção

Artigos Científicos / Scientific Articles