ENVELHECIMENTO, ESTRESSE E SOCIEDADE: UMA VISÃO PSICONEUROENDOCRINOLÓGICA

Autores

  • Alfred Sholl-Franco Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Aline Pereira
  • Carla Freitas
  • Cristiane Mendonça
  • Fernanda Marçal
  • Jennefer Souza
  • João Paulo Noronha
  • Larissa Lessa
  • Lívia Melo
  • Raquel Gonçalves

Palavras-chave:

estresse, envelhecimento, saúde, idosos, sociedade

Resumo

Resumo

O presente artigo procura explicar, em um primeiro momento, os aspectos gerais do estresse, assim como sua importância durante o processo de senescência. Buscamos contextualizar as etapas sociais e biológicas naturais do envelhecimento, no que estes fatores tanto podem acelerar quanto retardar o processo de envelhecimento. Dentro da abordagem biológica será focado o modelo de controle central do estresse e a conseqüente ativação do eixo hipotálamo-hipofisário-adrenal, pelas diferentes regiões cerebrais capazes de interpretar estímulos estressores. Desta forma, mostraremos as alterações neurofisiológicas desencadeadas, provando que os circuitos neurais do estresse são cruciais para sobrevivência e para a estabilidade das funções psicológicas e fisiológicas. Além disso, trataremos da inter-relação existente entre a saúde dos idosos e suas interações sociais de modo a mostrar que as pessoas, dentro de um contexto social, esperam reciprocidade, e que a ausência desta promove um sério impacto na terceira idade, o qual pode afetar de diferentes maneiras sua saúde física e mental.

Abstract

This current article tries to explain, in a first moment, the general aspects of stress as well as its importance in the context of senescence. It also approaches the natural process of aging in a social and biological context and aspects that can accelerate or delay the aging process. On the biological approach, we will focus on the model of central control of stress and the consequent activation of the hypothalamic-pituitary-adrenal axis by different areas of the brain, unchained by stressors. We still demonstrate their neurophysiological alterations, attesting that the neural circuits of stress are crucial to survival and to the stability of the physiological and the psychological functions. Besides that, this review analyzed the relationship between the elderly´s health and their social interactions, as well as the importance that the social interactions have to the health. We show that people, in a social context, expect reciprocity, and that the absence of that can have a great impact on the third age. It can make them dependents and also affects their physical and mental health in different ways.

Publicado

2009-03-27

Como Citar

Sholl-Franco, A., Pereira, A., Freitas, C., Mendonça, C., Marçal, F., Souza, J., Noronha, J. P., Lessa, L., Melo, L., & Gonçalves, R. (2009). ENVELHECIMENTO, ESTRESSE E SOCIEDADE: UMA VISÃO PSICONEUROENDOCRINOLÓGICA. Ciências & Cognição, 1. Recuperado de http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/22

Edição

Seção

Artigos Científicos / Scientific Articles

##plugins.generic.recommendBySimilarity.heading##

##plugins.generic.recommendBySimilarity.advancedSearchIntro##