TRANSTORNO DE ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO E PREJUÍZOS COGNITIVOS EM MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA PELO PARCEIRO ÍNTIMO

Roberta Hatzenberger, Ana Paula Vicari Rojas Lima, Beatriz Lobo, Letícia Leite, Christian Haag Kristensen

Resumo


Resumo

A violência contra a mulher perpetrada pelo parceiro íntimo tem se constituído como um complexo problema de saúde pública. Os objetivos desse estudo foram: (a) investigar a presença de sintomatologia do Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) em uma amostra de mulheres vítimas de violência pelo parceiro íntimo, (b) identificar a presença de sintomas de depressão e ansiedade e (c) avaliar prejuízos em funções cognitivas na presente amostra. Neste estudo, 17 mulheres adultas vítimas de violência íntima pelo parceiro foram avaliadas pelos seguintes instrumentos: Rastreio para Sintomas de Estresse Pós-Traumático (SPTSS), Inventário Beck de Depressão (BDI), Inventário Beck de Ansiedade (BAI), Repetição de Dígitos, Teste de Trilhas (TMT), Teste de Associação de Palavras Controladas (COWAT), Memory Assessment Clinics Self-Rating Scale - Short Version (MAC-SV), bem como entrevista clínica estruturada e questionário sobre dados sócio-demográficos e saúde. Os resultados obtidos indicaram que todas as mulheres vítimas de violência pelo parceiro íntimo preencheram critérios para o diagnóstico de TEPT e apresentaram sintomatologia pós-traumática, corroborando a relevância clínica do transtorno. Ainda em relação às variáveis de psicopatologia, foram observados níveis graves de sintomas de ansiedade e sintomas moderados de depressão. De maneira geral, foram encontrados prejuízos em funções cognitivas, como atenção, memória e funções executivas. Ainda que fatores como a ausência de grupo controle e o alto índice de uso de medicação psicotrópica possam limitar a generalização dos resultados, o presente estudo sugere que a violência contra a mulher perpetrada pelo parceiro íntimo está associada a prejuízos cognitivos e sofrimento psicológico. © Cien. Cogn. 2010; Vol. 15 (2): 094-110.

Palavras-chave: violência; mulheres; Transtorno de Estresse Pós-Traumático; TEPT; prejuízos cognitivos.

 

Abstract

The intimate partner violence against women is a major public health problem of alarming proportions. The purpose of the present investigation was to: (a) assess the presence of symptoms of Post-Traumatic Stress Disorder (PTSD) in women victims of intimate partner violence, (b) identify the presence of symptoms of anxiety and depression and (c) assess impairments in cognitive functions in this sample. In this study, 17 women victims of intimate partner violence were assessed with the following instruments: Screen for Posttraumatic Stress Symptoms (SPTSS), Beck Depression Inventory (BDI), Beck Anxiety Inventory (BAI), Digits, Trail Making Test (TMT), Controlled Oral Word Association Test (COWAT), Memory Assessment Clinics Self-Rating Scale - Short Version (MAC-SV), and structured clinical interview and questionnaire about socio-demographic and health. Results indicate that all research participants met criteria for the diagnosis of PTSD and presented post-traumatic symptoms, supporting the clinical relevance of the disorder. Also in relation to the variables of psychopathology, were observed at severe symptoms of anxiety and mild symptoms of depression. Overall, there were impairments in cognitive functions such as attention, memory and executive functions. Although factors such as lack of control group and the high use of psychotropic medication may limit the generalizability of the results, this study suggests that violence against women perpetrated by an intimate partner is associated with cognitive impairment and psychological distress. © Cien. Cogn. 2010; Vol. 15 (2): 094-110.

Keywords: violence; women; Post-Traumatic Stress Disorder; PTSD; cognitive impairments.


Palavras-chave


violência; mulheres; Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT); prejuízos cognitivos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________

Endereço postal

Ciências e Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

Contato Principal

Editors (Dr. Glaucio Aranha / Dr. Alfred Sholl-Franco)
Ciências e Cognição - Editors-in-chief

Ciências & Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

E-mails:

revista@cienciasecognicao.org (principal)
cienciasecognicao@gmail.com (alternativo)


E-mail: revista@cienciasecognicao.org

Contato de Suporte

Comunication Office
E-mail: revista@cienciasecognicao.org