A ESTRUTURA SINTÁTICA E SEMÂNTICA DOS DELÍRIOS DE PERSEGUIÇÃO E DE REFERÊNCIA NA ESQUIZOFRENIA PARANÓIDE: UM ESTUDO DE CASO

Autores

  • Wasney de Almeida Ferreira Universidade Federal de Minas Gerais

Palavras-chave:

linguística, metáfora, psicanálise, psicologia, psicopatologia

Resumo

Resumo
O objetivo deste trabalho foi analisar o discurso delirante de um portador de esquizofrenia paranóide, buscando caracterizar a estrutura sintática e semântica dos delírios de perseguição e de referência, que são característicos nesse subtipo de esquizofrenia. Tendo em vista que a linguagem reflete, pelo menos em partes, a estrutura e o funcionamento do sistema conceptual, o discurso delirante do participante foi gravado e transcrito para análise de corpus. Utilizando-se como referencial teórico as teorias da metáfora cognitiva e da mesclagem conceptual, foi possível compreender não somente os delírios de referência e de perseguição, mas também as alucinações auditivas e as interpretações delirantes. Apesar de não ter sido encontrado comprometimento na estrutura sintática (na relação entre sujeito, verbo e complemento), foi possível identificar uma recorrente ambiguidade semântica nos processos de referenciação. Esses achados, nesse primeiro momento, parecem ser característicos da esquizofrenia paranóide, uma vez que esse subtipo de esquizofrenia apresenta menor comprometimento da personalidade e da inteligência. © Cien. Cogn. 2010; Vol. 15 (2): 228-238.
Palavras-chave: linguística; metáfora; psicanálise; psicologia; psicopatologia.

Abstract
The goal of this project was to analyze the speech of a patient with delusional paranoid schizophrenia; in order to identify the syntactic structure and semantics of delusions of persecution and reference, which are characteristic of this subtype of schizophrenia. Given that language reflects, at least in part, the structure and functioning of the conceptual system this made it possible to map the participant's delusional speech, which was then recorded and transcribed for analysis corpus. Using this transcription as the basis for cognitive theories of metaphor and conceptual blending it was possible to not only understand the reference and delusions of persecution but identify specific auditory hallucinations and delusional interpretations. The speech, despite not having been found impaired in syntactic structure (the relationship between subject, verb and complement) led us to identify an applicant semantic ambiguity in the processes of identification. These findings, in this first instance, appear to be characteristic of paranoid schizophrenia, since this subtype of schizophrenia has less involvement of personality and intelligence. © Cien. Cogn. 2010; Vol. 15 (2): 228-238.
Keywords: linguistics; metaphor; psychoanalysis; psychology; psychopathology. 

Biografia do Autor

Wasney de Almeida Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais

Formado em psicologia, pela UFMG, já trabalhei com saúde mental, psicologia hospitalar e sobretudo neuropsicologia. Atualmente, sou mestrando em Linguistica Teórica, na mesma Instituição, e minhas pesquisas levam em consideração a relação entre linguagem, cognição e cultura. Portanto, a minha área de interesse é as ciências cognitivas em geral (cognitivismo, linguistica cognitiva, neurociências, saúde mental, psicolinguistica etc).

Publicado

2010-08-10