A RELAÇÃO BILINGUISMO–COGNIÇÃO NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

Alena Pimentel Mello Cabral Nobre, Luciana Vasconcelos dos Santos Dantas Hodges

Resumo


Resumo

O bilinguismo tem sido um tema de estudos bastante controverso. Encontra-se na literatura concepções errôneas que apontam a vivência bilíngue como prejudicial ao desenvolvimento cognitivo das crianças. Este ensaio visa desmistificar algumas destas concepções, trazendo esclarecimentos acerca das peculiaridades cognitivas de indivíduos bilíngues e refletindo sobre aspectos positivos na relação bilinguismo-cognição. Além disso, neste ensaio também é produzida uma reflexão sobre  a alfabetização e o letramento das crianças que são expostas a duas línguas, com o objetivo de elucidar as especificidades destes processos diante de uma condição de bilinguismo. Estas discussões indicam que bilíngues apresentam desempenho superior nas tarefas que exigem maior demanda de suas funções cognitivas, assim como apresentam mais precocemente maior consciência metalinguística.  Acredita-se, desta forma, que já existem dados suficientes para ratificar os aspectos benéficos do bilinguismo sobre a cognição, alfabetização e letramento. © Cien. Cogn. 2010; Vol. 15 (3): 180-191.

Palavras-chave: bilingüismo; cognição; alfabetização; letramento.

 

Abstract

Bilingualism has been the subject of various controversial studies. The literature in the area shows misconceptions that point to the bilingual experience as something harmful to the cognitive development of children. This essay aims to clarify the cognitive peculiarities of bilingual individuals and reflect on the positive aspects of the relationship between bilingualism and cognition. This discussion focuses on the processes involved in literacy, which are essential to the acquisition of writing skills. This discussion also proposes a reflection about the literacy of children who are exposed to two languages, aiming to clarify the peculiarities of this process in a bilingual condition. These discussions indicate that bilinguals perform better on tasks that are more demanding of their cognitive functions, as well as present metalinguistic awareness at an earlier age than monolinguals. Therefore, we believe there is enough data to corroborate the beneficial aspects of bilingualism over cognition and literacy. © Cien. Cogn. 2010; Vol. 15 (3): 180-191. 

 

Keywords: bilingualism; cognition; literacy

Palavras-chave


bilinguismo; cognição; alfabetização; letramento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________

Endereço postal

Ciências e Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

Contato Principal

Editors (Dr. Glaucio Aranha / Dr. Alfred Sholl-Franco)
Ciências e Cognição - Editors-in-chief

Ciências & Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

E-mails:

revista@cienciasecognicao.org (principal)
cienciasecognicao@gmail.com (alternativo)


E-mail: revista@cienciasecognicao.org

Contato de Suporte

Comunication Office
E-mail: revista@cienciasecognicao.org