Condição e representações da saúde bucal entre os sem-teto do município de Blumenau – Santa Catarina

Autores

  • João Luiz Gurgel Calvet da Silveira Departamento de Odontologia, Universidade Regional de Blumenau (FURB), Blumenau, Santa Catarina, Brasil
  • Rafaela Stanke Departamento de Odontologia, Universidade Regional de Blumenau (FURB), Blumenau, Santa Catarina, Brasil

Palavras-chave:

representações sociais, sem teto, saúde bucal

Resumo

O objetivo dessa pesquisa foi descrever a condição e a representação da saúde bucal entre um grupode 15 “moradores de rua” de Blumenau - SC. A metodologia utilizada foi entrevista não diretiva e examede inspeção bucal. Resultados: média de 10 dentes perdidos; mais da metade com cárie ativa;todos apresentaram alterações gengivais e quase a metade necessita prótese. A maioria não percebe adoença cárie ativa e quase todos apresentam história de dor. Percebem alterações gengivais. Queixas:traumatismos por acidente ou violência, carência de higiene assistida e prótese. Definem saúde bucalcomo higiene, auto cuidado, ausência de doença e estética, valorizando o acolhimento. Necessidadesprioritárias: emprego, alimentação, moradia e família. Maior dificuldade: falta de escova dental. Nãoutilizam fio dental. Saúde bucal é relacionada com saúde geral nos aspectos biológico e de higiene.Conclusão: condições bucais precárias com saúde bucal representada como acesso a tratamento, higienee estética. © Cien. Cogn. 2008; Vol. 13 (1): 02-11.

Como Citar

da Silveira, J. L. G. C., & Stanke, R. (1). Condição e representações da saúde bucal entre os sem-teto do município de Blumenau – Santa Catarina. Ciências & Cognição, 13(1). Recuperado de http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/688

Edição

Seção

Artigos Científicos / Scientific Articles

##plugins.generic.recommendBySimilarity.heading##

##plugins.generic.recommendBySimilarity.advancedSearchIntro##