A VISÃO DO COTIDIANO DE UM CIENTISTA RETRATADA POR ESTUDANTES INICIANTES DE LICENCIATURA EM QUÍMICA

Dulcimeire Aparecida Volante Zanon, Adriana Teixeira Machado

Resumo


O objetivo deste trabalho consiste em buscar um viés comparatista acerca da representação do cientista para estudantes iniciantes do ensino superior de Química em relação a outros estudos realizados no ensino fundamental e médio. Por meio de desenhos legendados, os estudantes matriculados numa disciplina de caráter pedagógico, oferecida por um curso de formação de professores de Química de uma universidade estadual paulista, representaram o cientista e seu agir. Esses desenhos foram agrupados em categorias de acordo com as características comuns e posteriormente quantificados, a fim de identificarmos a frequência com que certos comportamentos foram retratados pelos estudantes. Também analisamos a produção textual dos estudantes sobre essa temática. Observamos que apresentaram uma visão estereotipada de ciência e cientista vinculada aos meios de comunicação de modo similar a de estudantes do ensino básico (fundamental e médio) conforme retratada na literatura. © Cien. Cogn. 2013; Vol. 18 (1): 046-056.

Palavras-chave: formação de professores; ensino superior; cientista; química; representações.

Abstract

This research aims at seeking a comparatist view of how the beginner undergraduate chemistry student sees the representation of a scientist in contrast with other similar studies carried out in fundamental and secondary education. The students enrolled in a pedagogy subject offered by a chemistry teacher education course in a Sao Paulo state university were asked to portray a scientist through captioned drawings. These drawings have been sorted according to similar characteristics and, then, they were quantified in order to determine the frequency in which some scientist behaviours were shown. The captions written by the students were also analysed. The use of stereotyped images of the scientist, like the ones commonly found in means of communication, could be noticed, similarly to the ones found in primary and secondary education students' depictions. © Cien. Cogn. 2013; Vol. 18 (1): 046-056.

Keywords: teacher education; higher education; scientist; chemistry; representation.

 


Palavras-chave


formação de professores; ensino superior; cientista; química; representações

Texto completo:

PDF [texto completo]

Referências


Borges, A. P. A.; Borges, C. O.; Silva M.; Santos D. G.; Santos, R. S.; Nascimento, V. R.; Marciano, E. P.; Brito L. C. C.; Souza, R, M.; Nunes, S. M. T. (2010). Visões de ciência e cientista utilizando representações artísticas, entrevistas e questionários para sondar as concepções entre alunos da primeira série do Ensino Médio, Anais, XV Encontro Nacional de Ensino de Química, Brasília, DF, Brasil. Retirado em 04/09/2011, de World Wide Web: http://www.xveneq2010.unb.br/resumos/R1219-1.pdf

Costa, R. C.; Kruger, V. (2003). Concepções sobre objetividade /subjetividade no fazer ciência e possíveis implicações na sala de aula universitária. Em: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências ABRAPEC (Org.), Anais, IV Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Bauru, São Paulo.

Diniz, M. C. P.; Schall, V. (2003). O conceito de ciência e cientistas – Análise do discurso e escolha profissional de alunos de um programa de vocação científica no âmbito de uma instituição de pesquisa na área de saúde. Em: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências ABRAPEC (Org.), Anais, IV Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Bauru, São Paulo.

Fernández, I.; Gil, D.; Carrascosa, J.; Cachapuz, A.; Praia, J. (2002). Visiones deformadas de la ciencia transmitidas por la enseñanza. Enseñanza de las Ciencias, 20, 477-488. Retirado em 24/04/2011, de World Wide Web: http://ddd.uab.cat/pub/edlc/ 02124521v20n3p477.pdf

Kominsky, L.; Giordan, M. (2002). Visões de ciências e sobre cientista entre estudantes do ensino médio. Química Nova na Escola, 15, 11-18. Retirado em 24/10/2011, de World Wide Web: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc15/v15a03.pdf

Melo, J. R.; Rotta, J. C. G. (2010). Concepção de ciência e cientista entre estudantes do ensino fundamental. Trabalho apresentado no XV Encontro Nacional de Ensino de Química, Brasília, DF, Brasil. Retirado em 04/09/2011, de World Wide Web: http://www.xveneq2010.unb.br/resumos/R0215-1.pdf

Mengascini, A.; Menegas, A.; Murrielo, S.; Petrucci, D. (2004). Yo asi, locos comos los vi a ustedes, no me lo imaginaba: las imagenes de ciência e de cientifico de estudantes de carreras cientificas. Enseñanza de las Ciencias, 22(1), 65-78.

Pérez, D. G.; Montoro, I. F.; Alís, J. C.; Cachapuz, A.; Praia, J. (2001). Para uma imagem não deformada do trabalho científico. Ciência & Educação, 7, 125-153. Retirado em 13/04/2011, de World Wide Web: http://200.17.141.88/images/b/bc/ Artigometodo01.pdf

Reis, P.; Galvão, C. (2006). O diagnóstico de concepções sobre os cientistas através da análise e discussão de histórias de ficção científica redigidas pelos alunos. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciências, 5, 213-234. Retirado em 21/10/2011, de World Wide Web: http://www.saum.uvigo.es/reec/index.htm

Reis, P.; Rodrigues, S.; Santos, F. (2006). Concepções sobre os cientistas em alunos do 1º ciclo do Ensino Básico: Poções, máquinas, monstros, invenções e outras coisas malucas. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciências, 5, 51-74. Retirado em 21/10/2011, de World Wide Web: http://www.saum.uvigo.es/reec/index.htm

Scheid, N. M. J.; Boer, N.; Oliveira, V. L. B. (2003). Percepções sobre ciências, cientistas e formação inicial de professores de ciências. Em: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências ABRAPEC (Org.), Anais, IV Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Bauru, São Paulo.

Schulze, C. N.; Camargo, B.; Wachelke, J. (2006). Alfabetização científica e representações sociais de estudantes de ensino médio sobre ciência e tecnologia. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 58 (2). Retirado em 21/10/2011, de World Wide Web: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-5267200600 0200004&lng=pt&nrm=iso

Silva, L. P.; Araújo, F. R.; Silva, F. R. B.; Damasceno, A. O.; Aguiar, V. L. G. S.; Lopes, Z. S. (2005). A Influência do Conhecimento Sistematizado no Livro Didático nas Representações Sociais de Ciências. Em: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências ABRAPEC (Org.) Anais, V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Bauru, São Paulo.

Tomazi, A. L.; Pereira, A. J.; Schuler, C. M.; Piske, K.; Tomio, D. (2009). O que é e quem faz ciência? Imagens sobre a atividade científica divulgadas em filmes de animação infantil. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, 11 (2), 292-306.

Zamunaro, A. N. B. R. (2002). Representações de Ciência e Cientista dos Alunos do Ensino Fundamental. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP.

Zanon, D. A.; Almeida, M. J. P. M.; Queiroz, S. L. (2007). Contribuições da leitura de um texto de Bruno Latour e Steve Woolgar para a formação de estudantes em um curso superior de Química. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciências, 6 (1), 56-69. Retirado em 21/10/2011, de World Wide Web: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen6/ART4_Vol6_N1.pdf

Zompero, A. F.; Garcia, M. F. L.; Arruda, S. M. (2005). Concepções de ciência e cientista em alunos do ensino fundamental. Em: Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências ABRAPEC (Org.) Anais, V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, Bauru, São Paulo.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________

Endereço postal

Ciências e Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

Contato Principal

Editors (Dr. Glaucio Aranha / Dr. Alfred Sholl-Franco)
Ciências e Cognição - Editors-in-chief

Ciências & Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

E-mails:

revista@cienciasecognicao.org (principal)
cienciasecognicao@gmail.com (alternativo)


E-mail: revista@cienciasecognicao.org

Contato de Suporte

Comunication Office
E-mail: revista@cienciasecognicao.org