ASPECTOS QUALITATIVOS NA PRÁTICA DA AVALIAÇÃO NEUROPSICOLÓGICA

Autores

  • Monah Winograd Departamento de Psicologia PUC-Rio
  • Milena Vasconcelos Martins de Jesus Departamento de Psicologia PUC-Rio
  • Emmy Uehara Departamento de Psicologia PUC-Rio

Palavras-chave:

Neuropsicologia, Avaliação neuropsicológica, Avaliação quantitativa, Avaliação qualitativa

Resumo

Resumo

É consenso entre os profissionais de neuropsicologia que os resultados quantitativos dos testes neuropsicológicos refletem a maturidade conceitual e o nível cognitivo dos pacientes. Sabe-se que muitas variáveis podem interferir no desempenho dos indivíduos durante a realização dos testes, sendo a avaliação qualitativa tão importante quanto à avaliação quantitativa. Com o objetivo de averiguar a atribuição da importância atribuída à avaliação qualitativa por neuropsicólogos em sua prática clínica, foi realizada uma pesquisa qualitativa composta por uma entrevista semiestruturada com 11 profissionais da área. Os resultados foram organizados em 13 princípios de classificação e deram origem a 31 categorias, das quais 27 abordaram os aspectos qualitativos. Os dados encontrados permitiram concluir que a importância dada pelos neuropsicólogos à avaliação qualitativa ainda está muito aquém do necessário. Novas estratégias devem ser traçadas a fim de aprimorar a formação do profissional da neuropsicologia, visando um olhar mais global do funcionamento cognitivo e sócio-afetivo. © Cien. Cogn. 2012; Vol. 17 (2): 002-013.

Palavras-chave: neuropsicologia; avaliação neuropsicológica; avaliação quantitativa; avaliação qualitativa.

 

Biografia do Autor

Monah Winograd, Departamento de Psicologia PUC-Rio

Psicanalista, Professora do Departamento de Psicologia da PUC-Rio

Milena Vasconcelos Martins de Jesus, Departamento de Psicologia PUC-Rio

Neuropsicóloga

Mestre em psicologia Clínica/ PUC-Rio

Emmy Uehara, Departamento de Psicologia PUC-Rio

Neuropsicóloga

Doutoranda em Psicologia Clínica/PUC-Rio

Publicado

2012-09-18