O IMPACTO DE UMA ATIVIDADE NÃO FORMAL NO COTIDIANO DA ESCOLA

Guilherme Cordeiro da Graça de Oliveira, Nilsa Maria Aureliano Marquesin

Resumo


Resumo

Os espaços não formais de educação podem ser utilizados por professores para abordar temas contextualizados e interdisciplinares visando despertar o interesse, a curiosidade e a motivação nos alunos. Neste trabalho, os conteúdos tratados durante uma visita ao Espaço COPPE Miguel de Simoni são utilizados por uma turma de 33 alunos de nível médio na elaboração de um projeto para uma atividade posterior desenvolvida na escola. As especificidades da aprendizagem em museus são consideradas a partir do referencial teórico adotado, o modelo de John Falk. No entanto, é importante para o professor desenvolver ferramentas avaliativas tanto no que se refere ao procedimento de mediação quanto às impressões causadas nos alunos. Desta forma, os objetivos deste trabalho são contribuir para a discussão sobre a avaliação na educação não formal e evidenciar como atividades não formais podem auxiliar nas atividades escolares formais. O desempenho diferenciado da turma visitante comparado com as demais 28 turmas que não visitaram o museu e a análise do questionário aplicado permitiram concluir que a visita e as atividades pós-visita foram capazes de impressionar de forma positiva e conferir ganhos afetivos e cognitivos aos alunos visitantes.

Palavras-Chave: Museus de Ciências; Ensino de Ciências; Educação Não formal.

 

Abstract

Informal education settings can be used by teachers to address contextualized and interdisciplinary themes aiming to arouse interest, curiosity and motivation students. In this work, the contents covered during a visit to Espaço COPPE Miguel de Simoni are used by a group of 33 students in the preparation of a project for a later activity developed in school. The specifics of learning in museums are considered from the theoretical approach, the model of John Falk. However, it is important for the teacher to develop evaluative tools both in regard to the mediation procedure as the students impressions. Thus, the objectives of this article are to contribute to the discussion on evaluation in informal education and show how informal activities can assist in formal school activities. The outstanding performance of the visiting group compared with the other 28 groups that have not visited the museum and the analysis of the questionnaire showed that the visit and post-visit activities were able to positively impress and give affective and cognitive gains to visiting students .

Keywords: Science Museums; Science Teaching; Non-Formal Education

Palavras-chave


Museus de Ciências; Ensino de Ciências; Educação Não-Formal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________

Endereço postal

Ciências e Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

Contato Principal

Editors (Dr. Glaucio Aranha / Dr. Alfred Sholl-Franco)
Ciências e Cognição - Editors-in-chief

Ciências & Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

E-mails:

revista@cienciasecognicao.org (principal)
cienciasecognicao@gmail.com (alternativo)


E-mail: revista@cienciasecognicao.org

Contato de Suporte

Comunication Office
E-mail: revista@cienciasecognicao.org