O PROBLEMA DA NATURALIZAÇÃO DA CONSCIÊNCIA: UMA REVISÃO HISTÓRICA E FILOSÓFICA

Fernanda Pires Bertuol Mateus Scheer, Richard Theisen Simanke

Resumo


Resumo

O problema da naturalização da consciência surge como parte de um projeto contemporâneo de uma ciência natural da mente, que visa abarcar todas as dimensões do que geralmente se considera como constituindo o mental. O principal paradigma desse projeto é fornecido pelo programa interdisciplinar de investigação, coletivamente denominado ciência cognitiva. Entretanto, mesmo que os seus resultados de pesquisa tenham sido consideráveis, o tradicional problema mente-corpo se recoloca sob forma de uma lacuna explicativa que permanece entre os dados disponíveis sobre as estruturas neuronais ou a atividade cerebral e os conteúdos da introspecção ou fenômenos da consciência. Devido às dificuldades apresentadas pelo caráter subjetivo destes últimos, o recurso à fenomenologia pareceu necessário, desde que acompanhado de um projeto de naturalização da mesma. Esse projeto permitiria, em princípio, uma compreensão integral dos processos mentais, incluindo a consciência e suas bases neurais, assim como o meio em que ocorrem e o modo como se relacionam com o mundo físico. O objetivo deste artigo é, primeiro, apresentar sucintamente o desenvolvimento histórico dessa questão e os principais problemas filosóficos que ela coloca. A seguir, discute-se a possibilidade de complementação desse programa de naturalização a partir da abordagem dos fenômenos da consciência desenvolvida pela filosofia merleau-pontyana. Pode-se argumentar, de fato, que esta última demonstra ter as características necessárias para uma interlocução epistemologicamente proveitosa com os projetos contemporâneas para uma ciência natural da mente.

Palavras-chave: ciência cognitiva; lacuna explicativa; consciência; naturalização da fenomenologia; Merleau-Ponty.

 

Abstract

The problem of naturalizing consciousness arises as part of a contemporary project for a natural science of the mind aiming at encompassing the whole scope of what is usually regarded as mental. This project’s main paradigm is provided by the interdisciplinary research program collectively known as cognitive science. This program has been considerably successful in its research results; however, the traditional mind-body problem reappears within it as a remaining explanatory gap between available data related to neuron structures or brain activity and the content of introspection or conscious phenomena. Due to the difficulties brought about by the subjective character of consciousness, a resort to phenomenology seemed necessary, if it was followed by a project for its naturalization. This project was supposed to allow, at least in principle, a thorough understanding of mental processes, including consciousness and its neural bases, as well as the milieu where they take place and the manner they relate to the physical world. The first objective of this paper is to briefly describe the historical development of this problem and the main philosophical questions raised by it. Next, it discusses the contribution that Merleau-Ponty’s approach to conscious phenomena can provide to this naturalization program. Indeed, it can be argued that his philosophy possess the features required for a fruitful epistemological dialogue with contemporary projects for a natural science of the mind. 

Keywords: cognitive science; explanatory gap; consciousness; naturalization of phenomenology; Merleau-Ponty

Palavras-chave


ciência cognitiva; lacuna explicativa; consciência; naturalização da fenomenologia; Merleau-Ponty

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




____________

Endereço postal

Ciências e Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

Contato Principal

Editors (Dr. Glaucio Aranha / Dr. Alfred Sholl-Franco)
Ciências e Cognição - Editors-in-chief

Ciências & Cognição
A/C Prof. Dr. Alfred Sholl Franco

Sala G0-015, Bloco G, Centro de Ciências da Saúde.
Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.
Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Av. Carlos Chagas Filho S/N - Cidade Universitária
Ilha do Fundão - Rio de Janeiro, RJ 21.941-902, Brasil.

E-mails:

revista@cienciasecognicao.org (principal)
cienciasecognicao@gmail.com (alternativo)


E-mail: revista@cienciasecognicao.org

Contato de Suporte

Comunication Office
E-mail: revista@cienciasecognicao.org