[1]
M. C. G. de Pinho, “Trabalho em equipe de saúde: limites e possibilidades de atuação eficaz”, Cien. Cogn., vol. 8, 1.