A SÍNDROME DO X FRÁGIL E O ESTABELECIMENTO DE FENÓTIPOS COGNITIVO-COMPORTAMENTAIS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DE LITERATURA

Autores

  • Natália Rosot Universidade Federal do Paraná
  • Vitor Daniel Ferreira Franco Universidade de Évora
  • Tatiana Izabele Jaworski de Sá Riechi Universidade Federal do Paraná

Palavras-chave:

Síndrome do Cromossomo X Frágil, fenótipo, cognição, comportamento, revisão sistemática

Resumo

Este artigo consiste em uma revisão sistemática de literatura que tem como objetivo fazer um panorama do conteúdo das publicações sobre cognição, comportamento e Síndrome do X Frágil. Realizou-se o levantamento bibliográfico nas bases de dados Pubmed, Science Direct, SciELO e LILACS, por meio dos descritores pré-estabelecidos cognition, behavior e Fragile X Syndrome. Foram selecionados 9 trabalhos para uma análise mais cuidadosa. Todos eram relevantes em relação às características fenotípicas cognitivo-comportamentais de crianças com a Síndrome do X Frágil, relatavam pesquisas experimentais transversais e descreviam aspectos comportamentais e/ou relacionados às funções executivas. As características cognitivas mais frequentemente apontadas pela revisão realizada foram: baixo coeficiente de inteligência, prejuízos na atenção, linguagem deficitária e motricidade. Já os aspectos comportamentais destacados estavam relacionados ao transtorno do espectro autista, à ansiedade e às dificuldades na socialização. Notou-se a presença de poucos estudos disponíveis na literatura e a necessidade de maiores investimentos nessa área de pesquisa. Mais estudos auxiliarão na maior compreensão da Síndrome do X Frágil e ampliarão as possibilidades de intervenção.

Biografia do Autor

Natália Rosot, Universidade Federal do Paraná

Formada em Psicologia pela Universidade Estadual de Londrina, com especialização em Neuropsicologia pelo Centro de Diagnóstico Neuropsicológico (CDN) e mestranda em Psicologia na Universidade Federal do Paraná, na linha de Avaliação e Reabilitação Neuropsicológica.

Vitor Daniel Ferreira Franco, Universidade de Évora

Professor da Universidade de Évora. Psicólogo, doutorado em Psicologia Clínica, desenvolve o seu trabalho docente e de investigação nos domínios da Psicopatologia do desenvolvimento, da Psicoterapia com crianças e da Intervenção Precoce.

Tatiana Izabele Jaworski de Sá Riechi, Universidade Federal do Paraná

Possui Pós Doutorado em Psicologia Evolutiva e da Educação, pela Universidade de Murcia, Espanha (2014); Doutorado em Ciências Médicas/Área concentração Neurologia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP-2008); Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Paraná (1996) e graduação, Licenciatura e Formação de Psicólogo pela Universidade Federal do Paraná (1991). Professora adjunta do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós Graduação em Psicologia, área de concentração Avaliação e Intervenção Neuropsicológica- Universidade Federal do Paraná.

Publicado

2017-06-30

Como Citar

Rosot, N., Franco, V. D. F., & Riechi, T. I. J. de S. (2017). A SÍNDROME DO X FRÁGIL E O ESTABELECIMENTO DE FENÓTIPOS COGNITIVO-COMPORTAMENTAIS: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DE LITERATURA. Ciências & Cognição, 22(1). Recuperado de https://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/1291

Edição

Seção

Revisões de Literatura / Literature Reviews