ESTILO MOTIVACIONAL DE PROFESSORES DE MÚSICA: PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DE UMA ESCALA

Autores

  • Edson Antônio de Freitas Figueiredo Universidade Federal do Piauí - UFPI
  • Liane Hentschke Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Palavras-chave:

professores de música, estilo de ensinar, autodeterminação, análise fatorial

Resumo

O ensino de instrumento musical é uma prática educativa que mantém vínculos com a tradição de transmissão de conhecimento entre mestre e aprendiz. Contudo, as mudanças ocorridas na sociedade nas últimas décadas trouxeram novas demandas ao ensino de música, implicando na necessidade de um contexto mais flexível de ensino. Neste cenário, o estilo motivacional do professor é um conceito teórico que possibilita uma discussão atualizada sobre o tema. O objetivo deste estudo foi levantar as propriedades psicométricas de uma escala adaptada para a aula individual de música. A escala foi inserida em um website de pesquisa survey e respondida por 358 professores de instrumento musical, após foram realizadas análises fatoriais confirmatória e exploratória. Os resultados indicam que, no contexto da aula individual de música, a escala possui dois fatores ortogonais, denominados Controle e Promoção de Autonomia. Apesar da análise fatorial apontar para uma interpretação conceitualmente diferente da proposta teórica, conclui-se que o conceito de estilo motivacional é válido para a pesquisa com o ensino de música. Este conceito, porém, deve ser amadurecido por meio de novos estudos que contemplem diferentes aspectos sobre um grupo diversificado e disperso, como são os professores de música.

Biografia do Autor

Edson Antônio de Freitas Figueiredo, Universidade Federal do Piauí - UFPI

E. A. F. Figueiredo é Doutor em Educação Musical pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Mestre em Cognição e Filosofia da Música pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e Bacharel em Instrumento (Violão) pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap). Como instrumentista, realizou diversos recitais de violão, apresentou-se como solista frente a Orquestra Prelúdio, Grupo de Câmara Donaldo Ritzmann e Orquestra de violões da Embap. Também participou de programas de rádio, TV, gravações e shows de música popular. Como professor, dedica-se ao ensino do violão, atividade que vem sendo aprimorada através de seus estudos acadêmicos. Desde 2015 trabalha como professor efetivo na Universidade Federal do Piauí, lecionando as disciplinas de Instrumento Musical (violão) e Didática do Instrumento. Possui interesse em performance musical, psicologia da música, pedagogia do instrumento, ensino do violão, educação musical, motivação.

Liane Hentschke, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Doutora em Educação Musical pela University of London, Inglaterra, com Pós-Doutorado na mesma instituição. Professora Titular do Departamento de Música, Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Foi Diretora de Cooperação Institucional do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (2013-2014). Diretora do Conselho de Gestores de Relações Internacionais da ANDIFES (2011 - 2012). Presidente da International Society for Music Education - ISME entre 2004 e 2010, e atualmente ocupa o cargo de Vice-Presidente do International Music Council - IMC, órgão assessor de música para a UNESCO. Desde 1992 tem atuado como professora no curso de Licenciatura em Música e como Professora e Orientadora no Programa de Pós-Graduação em Música/UFRGS. Na UFRGS, ocupou o cargo de Secretária de Relações Internacionais de 2008 a 2013. Foi Chefe do Departamento de Música, Coordenadora Substituta do Programa de Pós-Graduação em Música e Coordenadora do Programa Musicistas de Aperfeiçoamento em Música CAPES/UFRGS. Pesquisadora Nível 1 do CNPq, coordena o grupo de Pesquisa FAPROM (Formação e Atuação de Profissionais em Música), do PPG-Música UFRGS. Representou o Brasil em um projeto de pesquisa internacional, sobre motivação de alunos para aprender música em oito países. Possui pesquisas e publicações nas áreas de avaliação, educação musical formal e informal, formação inicial e continuada de professores de música, motivação para aprender e ensinar música e TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) na educação musical. Ministrou palestras, conferências e publicou artigos científicos, capítulos de livros em diversos países incluindo, Brasil, Alemanha, Áustria, Austrália, Argentina, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Inglaterra, Holanda, Hong Kong, Tailândia e Venezuela. É autora e co-autora de 16 livros publicados no Brasil sobre Educação Musical. Sua contribuição em órgãos governamentais: a) membro do Comitê Científico de Artes e Letras da FAPERGS - Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul - (1996 a 1998); b) membro da Comissão de Especialistas de Ensino de Artes, Secretaria de Ensino Superior, Ministério da Educação e do Desporto - CEEARTES/SESU/MEC (1996-1998); c) Membro da Comissão Especialista de Ensino de Música CEEMÚSICA/SESU/MEC (1998-2000); d) membro do Comitê Assessor da SESU/MEC (2002-2004). No campo editorial nacional e internacional, tem atuado como membro editorial da Revista Eufonia (Espanha); Research Studies in Music Education (Inglaterra), British Journal of Music Education (Inglaterra).

Publicado

2017-06-30

Como Citar

Figueiredo, E. A. de F., & Hentschke, L. (2017). ESTILO MOTIVACIONAL DE PROFESSORES DE MÚSICA: PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DE UMA ESCALA. Ciências & Cognição, 22(1). Recuperado de https://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/1295

Edição

Seção

Artigos Científicos / Scientific Articles