Trabalho, saúde, ambiente, cognição e sustentabilidades

Autores

  • Marli B. M de Albuquerque Navarro Pesquisadora do Núcleo de Biossegurança da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ)

Palavras-chave:

sustentabilidade, ambiente, saúde do trabalhador, processos cognitivos, globalização

Resumo

O artigo discute o mundo do trabalho no contexto do projeto tecnológico das sociedades industriais que se revela também como agressivo e destrutivo, gerador de aprofundamentos de sérias problemáticas sociais e ambientais, tais como o desemprego, a degradação do trabalho, a violência, a devastação do meio ambiente, a propagação acelerada de doenças, projetando como urgência a necessidade da reestruração produtiva como forma de atenuar os efeitos negativos da era tecnológica e os paradoxos contidos na chamada globalização, enfocando a questão da construção das sustentabilidades, destacando os processos cognitivos voltados para formulação de projetos sustentáveis que tendem a construir com mais facilidade a integração entre objetividade e subjetividade, conformando uma ética capaz de tornar-se inerente ao cotidiano das ações humanas frente à natureza, em especial, quando da intervenção produtiva.

Biografia do Autor

Marli B. M de Albuquerque Navarro, Pesquisadora do Núcleo de Biossegurança da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ)

Doutora em História da Ciência (FIOCRUZ)

Como Citar

Navarro, M. B. M. de A. (1). Trabalho, saúde, ambiente, cognição e sustentabilidades. Ciências & Cognição, 4. Recuperado de https://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/495

Edição

Seção

Artigos Científicos / Scientific Articles