O destino das palavras: a ambigüidade lexical na interpretação de texto

Autores

  • Edina Boniatti Aluna bolsista da Pós-graduação stricto sensu em Letras – área de concentração em Linguagem e Sociedade da UNIOESTE, campus de Cascavel
  • Jorge Bidarra Atua no curso de graduação em informática e no mestrado de letras (Linha: Mecanismos da Linguagem Natural) na UNIOESTE, sendo pesquisador do Grupo de Inteligência Aplicada (GIA – CNPq)

Palavras-chave:

semântica lexical, ambigüidade lexical, seleção lexical, metáfora, interpretação de texto

Resumo

Para a presente discussão, parte-se da premissa de que a seleção lexical efetuada pelo autor ao longo da construção de um texto é de suma importância não só para ele próprio, mas também e especialmente para o leitor, quando na tentativa de interpretar a obra. Estudos realizados sobre semântica lexical não devem ser menosprezados quando se busca atribuir significação e sentido a um objeto lingüístico. A partir dessa perspectiva, discutir-se-á aqui, tomando por referência o poema Nu de Manuel Bandeira, o fenômeno da ambigüidade lexical observada no adjetivo nu e a forma como os diferentes significados que ele assume no texto interferem na compreensão do todo do poema. Além da ambigüidade clássica, tradicionalmente tratada por homonímia e polissemia, coloca-se igualmente em destaque nesse debate a metáfora como um elemento crucial no processo criativo do autor e, por conseqüência, interpretativo do leitor em relação ao poema em questão. © Ciências & Cognição 2005; Vol. 06: 02-11.

Biografia do Autor

Edina Boniatti, Aluna bolsista da Pós-graduação stricto sensu em Letras – área de concentração em Linguagem e Sociedade da UNIOESTE, campus de Cascavel

Aluna bolsista da Pós-graduação stricto sensu em Letras – área de concentração em Linguagem e Sociedade da UNIOESTE, campus de Cascavel

Jorge Bidarra, Atua no curso de graduação em informática e no mestrado de letras (Linha: Mecanismos da Linguagem Natural) na UNIOESTE, sendo pesquisador do Grupo de Inteligência Aplicada (GIA – CNPq)

Professor e Doutor nas Áreas de Inteligência Artificial, Lingüística Computacional e Processamento da Linguagem Natural

Publicado

2011-02-24

Como Citar

Boniatti, E., & Bidarra, J. (2011). O destino das palavras: a ambigüidade lexical na interpretação de texto. Ciências & Cognição, 6. Recuperado de https://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/543

Edição

Seção

Artigos Científicos / Scientific Articles