A face produtiva do poder: indivíduo, cogito e verdade

Autores

  • Gilbert Cardoso Bouyer Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Ouro Preto, Minas Gerais; Programa de Aperfeiçoamento ao Ensino-Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PAECAPES) / Professor

Palavras-chave:

poder disciplinar, genealogia, cognição

Resumo

Pesquisadores interessados no método genealógico são convidados a buscar pelas descontinuidades erupturas na história. Logo, este artigo enfoca o método genealógico, usado por Michel Foucault, naanálise do lado produtivo do poder. Os métodos utilizados neste artigo são: (1) a análise das práticassociais disciplinares e (2) a análise das formações discursivas. O poder não é algo estático. Ele é muitodinâmico e produtivo; e ele tem um lado de positividade, de acordo com Foucault. Desta forma, opoder será capaz de produz a verdade de um período histórico, em um contexto histórico específico,por meio de práticas disciplinares. O poder disciplinar produz conhecimento, verdade, indivíduo epsiquê individual. © Ciências & Cognição 2007; Vol. 10: 178-198.

Biografia do Autor

Gilbert Cardoso Bouyer, Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Ouro Preto, Minas Gerais; Programa de Aperfeiçoamento ao Ensino-Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (PAECAPES) / Professor

Engenheiro Químico (Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG), Mestre em Engenhariade Produção (UFMG) e Doutorando do Departamento de Engenharia de Produção (USP). Integrante do ProgramaPAE-CAPES. Atua como Professor na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP, MG)

Publicado

2011-04-02

Como Citar

Bouyer, G. C. (2011). A face produtiva do poder: indivíduo, cogito e verdade. Ciências & Cognição, 10. Recuperado de https://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/614

Edição

Seção

Artigos Científicos / Scientific Articles