Aspectos biológicos y sociales en el funcionamiento intelectual de personas con síndrome de Down

Autores

  • Elizabeth Tunes Faculdade de Educação, Universidade de Brasilia (UnB), Brasilia, Distrito Federal, Brasil
  • Eileen Pfeiffer Flores Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), Brasília, Distrito Federal, Brasil
  • Elzamir Gonzaga Silva Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Brasilia, Distrito Federal, Brasil
  • Carlos Barbosa Alves de Souza

Palavras-chave:

síndrome de Down, déficit intelectual, funções psicológicas superiores, ambiente social de desenvolvimento, Vygotsky

Resumo

As alterações verificadas no Sistema Nervoso Central de pessoas com síndrome de Down têm sidoapontadas como a causa do atraso intelectual que se observa nesta síndrome. No entanto, a lógica quesubjaz os estudos que procuram estabelecer esta relação apresenta pelo menos três aspectosproblemáticos: 1) o uso do QI como medida de capacidade intelectual; 2) a interpretação de relaçõesde correlação como relações de causalidade, e 3) a reificação da noção de funcionamento cognitivo.Devido a isto, sugere-se a necessidade de redirecionar a investigação para a analise da configuraçãodos ambientes sociais das pessoas com atraso no desenvolvimento. Com base na teoria sócio-históricade Vygotsky procura-se indicar algumas hipóteses sobre a conformação destes ambientes e suarelação com o desenvolvimento das funções psicológicas superiores. © Ciências & Cognição 2007;Vol. 10: 156-163

Biografia do Autor

Carlos Barbosa Alves de Souza

Professor Adjunto III do Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa doComportamento (UFP)

Como Citar

Tunes, E., Flores, E. P., Silva, E. G., & de Souza, C. B. A. (1). Aspectos biológicos y sociales en el funcionamiento intelectual de personas con síndrome de Down. Ciências & Cognição, 10. Recuperado de https://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/621

Edição

Seção

Artigos Científicos / Scientific Articles