Segurança da informação: uma reflexão sobre o componente humano

Autores

  • Denise Ranghetti Pilar da Silva Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil / Doutoranda
  • Lilian Milnitsky Stein Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

Palavras-chave:

senhas, segurança da informação, autenticação, memória humana, capacidades cognitivas

Resumo

Na sociedade informatizada em que vivemos, o papel da segurança da informação é fundamental. Aproteção a informações privilegiadas é essencial, e a abordagem mais usada para autenticação deusuários legítimos consiste de sistemas de senhas. Contudo, os requisitos para uma senha segura esbarram nas capacidades cognitivas de seus usuários, dando origem a inúmeros problemas. Este artigo discute esses dois mundos muito diferentes e que precisam interagir: o mundo da tecnologia e o mundo dos seres humanos; questionando a validade e a eficácia do tratamento desses problemas, ao longo da história, pelas pessoas encarregadas. © Ciências & Cognição 2007; Vol. 10: 46-53.

Biografia do Autor

Denise Ranghetti Pilar da Silva, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil / Doutoranda

Bacharel em Ciência da Computação (UPF, Brasil), Mestre em Informática (UCL, Bélgica) e Doutoranda no Programa de Pós Graduação em Psicologia (PUCRS) na Área de Processos Cognitivos

Publicado

2011-04-02

Como Citar

da Silva, D. R. P., & Stein, L. M. (2011). Segurança da informação: uma reflexão sobre o componente humano. Ciências & Cognição, 10. Recuperado de https://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/628

Edição

Seção

Artigos Científicos / Scientific Articles

##plugins.generic.recommendBySimilarity.heading##

##plugins.generic.recommendBySimilarity.advancedSearchIntro##