Estilo de vida como indicador de saúde na velhice

Autores

  • Vera Lygia Menezes Figueiredo Programa Interdisciplinar de Geriatria e Gerontologia, Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP), Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, Rio de Janeiro, Brasil / Coordenadora

Palavras-chave:

velhice, estilo de vida, qualidade de vida, saúde coletiva, gerontologia

Resumo

Uma revisão da literatura gerontológica objetivou explorar o tema do envelhecimento saudável, dando-se destaque aos fatores contribuintes para a manutenção da qualidade de vida. Dentre os fatores pesquisados, o estilo de vida é considerado como um importante promotor de estímulos sócioemocionaisque otimizam o funcionamento cognitivo. A conclusão sugere que estilo de vida possa ser utilizado com um indicador de saúde, recebendo assim cuidadosa atenção quando se objetiva promover ou prevenir a saúde na senescência. © Ciências & Cognição 2007; Vol. 12: 156-164.

Biografia do Autor

Vera Lygia Menezes Figueiredo, Programa Interdisciplinar de Geriatria e Gerontologia, Hospital Universitário Antônio Pedro (HUAP), Universidade Federal Fluminense (UFF), Niterói, Rio de Janeiro, Brasil / Coordenadora

Psicóloga Clínica, Especialista em Psicologia Hospitalar (CPF) e Gerontologia (UFF).Atua como voluntária pelo Programa Interdisciplinar de Geriatria e Gerontologia (HUAP/UFF) e como Coordenadorado Plantão Psicológico e de uma Oficina de Estimulação Cognitivo-Expressiva em Grupo, voltados para idosos de comunidade

Como Citar

Figueiredo, V. L. M. (1). Estilo de vida como indicador de saúde na velhice. Ciências & Cognição, 12. Recuperado de https://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/633

Edição

Seção

Revisões de Literatura / Literature Reviews

##plugins.generic.recommendBySimilarity.heading##

##plugins.generic.recommendBySimilarity.advancedSearchIntro##