[1]
C. M. de Oliveira e D. Zilio, “A experiência subjetiva do tempo em Husserl e Brentano: contribuições das neurociências”, Cien. Cogn., vol. 8, 1.