[1]
I. Londero e J. S. Gomes, “NEUROFEEDBACK HEMOENCEFALOGRÁFICO (HEG): POSSIBILIDADES DE APLICAÇÕES NO CAMPO DA SAÚDE”, Cien. Cogn., vol. 19, nº 3, dez. 2014.